Do desenho à gravura


Conteúdo extra


Conteúdo extra


A gravura e o desenho são linguagens bastante tradicionais na história da arte. O uso da linha e do traço é fundamental em ambas as linguagens.

Lápis, caneta, carvão e pena são algumas das ferramentas usadas para riscar um papel, uma tela, uma tábua, uma parede, entre tantos suportes que podem carregar um desenho. Quando os desenhos são realizados diretamente nos suportes que os carregarão, são intransponíveis e, portanto, únicos. Já a gravura era usada para imprimir jornais, cartazes e livros. Os desenhos são feitos diretamente sobre uma matriz capaz de imprimir dezenas de cópias dessa imagem.

Existem diversos tipos de técnica para fazer uma gravura e, de acordo com o material utilizado para criar a matriz, é possível classificar o tipo de gravura. Existe, por exemplo, a xilogravura, que utiliza a madeira como suporte para a matriz; a linoliogravura, que se utiliza de uma matriz de borracha; a litogravura, que utiliza a pedra como base, entre outras possibilidades, como metal, tela e até isopor.


Do desenho à gravura
Imagem atual Imagem PNG — 17 KB

Do desenho à gravura
Imagem atual Imagem PNG — 7 KB

MP3 audio icon Do Desenho à Gravura.mp3 — Áudio MP3, 2.50 MB (2621357 bytes)



Atualmente não existem itens nessa pasta.